Pesca no Mar da Galileia pode ter seus dias contados

O Mar da Galileia é um dos pontos geográficos mais conhecidos da Bíblia. Em Israel ele é chamado de Lago Kinneret, um dos mais profundos lagos de água doce do mundo. Nasce no Rio Jordão e em fontes subterrâneas, e supre muito da água potável do país.

Pedro, Tiago e João lançaram suas redes neste lago, Jesus caminhou sobre as suas águas. É também o maior lago de água doce em Israel.

Agora, vários anos de seca baixaram perigosamente o nível de água. O Ministério da Agricultura de Israel disse que quer proibir as pescas de barco por dois anos porque o número de peixes diminuiu dez por cento do que foi há dez anos.

Estes valores, de acordo com o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural, criaram um alarme sobre a possibilidade de um desastre ecológico, tornando o Kinneret num lago sem peixes.

A situação real do Lago Kineret

Mas os pescadores veteranos, como Menachem Lev e Yairi Froilich, dizem que as autoridades não conhecem a realidade do lago.

“Ainda há água no lago. Ainda há peixes no lago. As pessoas sentadas dentro das casas do governo não sabem o que acontece no lago”, disse Menachem Lev, um dos pescadores.

Mas o porta-voz da Autoridade Aquática de Israel, Uri Schorr, disse que diferentes tipos de peixes são necessários para manter a qualidade da água: “No Lago Kinneret, o que importa é a variedade de tipos de peixes. Estamos vendo a variedade, e é muito importante para a qualidade da água e para os peixes também”.

Os pescadores modernos usam o sonar para encontrar cardumes de peixes, incluindo sardinhas e tilápias, que nesta região são conhecidos como os peixes de São Pedro. Redes enormes são lançadas e, logo em seguida, são puxadas de volta com instrumentos mecânicos e os peixes são transportados ao barco manualmente.

“Ganhamos dinheiro, temos peixes e todos podem vir e ver quantos peixes temos neste lago”, diz Menahem.

Um lago cheio de surpresas

Mas o especialista aquático da Universidade Hebraica, Avner Adin, disse que o número de sardinhas baixou muito e há cinquenta vezes menos “peixes de São Pedro” que há alguns anos: “Deve-se muito ao resultado da pesca ilegal, que usa venenos e outras coisas.”

O governo espera compensar os pescadores legais pelas perdas dos próximos dois anos, mas eles dizem que é um erro proibir a pesca, porque o lago está cheio de surpresas.

“Eu me recordo, era a mesma coisa no ano passado. Um ano sem peixes. No próximo ano, pode ser que o lago esteja cheio de peixes. Nunca se sabe”, acrescenta Froilich.

Tradução e Edição: Gospel Prime / Com informações CBN

Comente

O seu e-mail não será publicado Os Campos obrigatórios estão marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Site protegido contra Spam

Subir